Topo

Febre? Veja dicas úteis para amenizar o problema

Comente

Quando uma pessoa está com febre, a primeira coisa que ela deve ter em mente é que ela não é a doença propriamente dita, mas sim um um sintoma do verdadeiro problema, funcionando, portanto, como uma espécie de alerta de que algo não vai bem no corpo.

Ela geralmente vem acompanhada de algum tipo de infecção ou inflamação no organismo, e evidencia que o sistema imunológico está trabalhando de forma mais intensa a fim de prejudicar a ação do vírus e/ou bactéria causadora do problema.

Quando o corpo atinge uma temperatura a partir dos 38 graus, esse estado já pode ser considerado febril, no entanto, de acordo com especialistas, é importante observar quais são os demais sintomas apresentados pelo paciente para só então orientá-lo a respeito da medicação adequada. E essa recomendação, obviamente, deve ser feita por um médico

Em todo caso, para pacientes que desejam amenizar o quadro febril enquanto não chega a ajuda médica, existem algumas dicas que podem ser úteis e que não dependem de soluções medicamentosas em um primeiro momento.

A seguir apresentamos algumas das opções, ressaltando que mesmo nos casos de redução da febre um médico deve ser consultado. Dito isso, vamos às dicas.

Está com febre Veja dicas úteis para amenizar o problema

febre (2)

Fazer compressas frias no tronco e membros

Usar uma bolsa térmica ou uma toalha úmida com a temperatura mais baixa que a do tronco e membros pode ajudar a baixar a temperatura do corpo. De acordo com especialista não existe uma temperatura ideal, mas, normalmente a temperatura fria da água da torneira já é o suficiente. O ideal é colocar a mão na água para saber se a temperatura é tolerável.

Baixar a temperatura dessa forma só não é indicado no caso do paciente se queixar de frio, pois ele poderia se sentir mal em contato com umidade e baixa temperatura.

Vale ressaltar que o contato prolongado da pele quente com algo de baixas temperaturas (em ponto de congelamento) pode resultar em queimadura ou necrose do tecido, portanto, esse tipo de contato deve ser evitado.

Leia também:

Ficar em repouso

A febre faz com que os batimentos cardíacos acelerem, por essa razão recomenda-se que o paciente fique em repouso para não sobrecarregar o organismo. Movimentação do corpo no estado febril pode ser desconfortável e pouco produtivo, pois, se o paciente não está bem pode acabar sofrendo uma queda e se machucando.

Dito isso, é importante evitar atividades que exigem muita força, e o melhor é esperar a febre passar para retornar as atividades normalmente. Nos primeiros dias após a febre é normal o corpo cansar mais rapidamente, no entanto, com o tempo tudo volta ao normal.

Tomar um banho morno

O bom banho de água morna pode ajudar o paciente a voltar à temperatura natural de seu corpo. E se você estiver pensando que o correto seria um banho em água fria, lamentamos desapontá-lo. De acordo com especialistas, o banho com água fria pode aumentar a frequência cardíaca que já está alta em função da febre, logo, o melhor é evitar e optar pelo banho morno.

A duração do banho será determinada pelo paciente, exceto no caso de crianças que já sofreram convulsão febril, nesse caso o banho não é sequer recomendado.

Optar por tecidos de algodão

Deixar a pessoa confortável usando um moletom ou camiseta de algodão é algo extremamente importante. Peças de algodão costumam ter uma ventilação melhor, reduzindo a sensação de desconforto principalmente no momento do repouso e sono. Se o paciente usar peças sintéticas o suor não será absorvido e isso poderá causar irritação e alergia na pele.

Manter o corpo bem hidratado

Tomar muito água e líquido em geral quando estiver com um quadro febril muito alto é algo importante para importante para baixar a temperatura corporal e prevenir a desidratação. Durante a febre o corpo soa bastante e isso torna maior a necessidade de repoição dos líquidos.

O paciente deve tomar dois litros ou mais de água como qualquer outra pessoa saudável. No caso de bebês e crianças o líquido deve ser oferecido com frequência, e o fluxo urinário deve ser observado para certificar de que a criança está sendo bem hidratada.

Atenção ao uso de medicamentos

Conforme já mencionado anteriormente, para tratar a febre com medicamentos é sempre importante entender a origem da mesma, ou seja, a doença causadora do sintoma. Se a causa for uma gripe e a temperatura não passar de 38 graus, por exemplo, não há motivos para tratá-la com medicamentos.

Mas se o sintoma aparecer acompanhado de dores no corpo e mal estar, entre outros sintomas, o uso de um antitérmico pode ser útil, o que mesmo nesse caso deve ser recomendado por um médico depois do diagnóstico do problema.

Vale ressaltar que febre com temperaturas acima de 38,5 ou 39 graus costumam causar desconforto e serem medicadas, mas se o paciente não se queixa de desconforto não há necessidade de tratá-la com medicamento, com exceção no caso de crianças pequenas, em que a febre deve ser tratada a fim de evitar uma convulsão febril.

E aqui lembramos mais uma vez que todo medicamento, incluindo aqueles orientados ao caso de uma simples febre, devem ser ingeridos apenas com receita médica, que ajuda a evitar maiores problemas.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: