Flores fica perplexo enquanto Sereno pega o gravador e guarda no bolso. - Resumo Ribeirão do Tempo

Capítulo de 16/01/2018

Comente

Ele sai correndo enquanto Flores, muito bêbado e descontrolado, pega um revólver para correr atrás de Sereno. Flores começa a disparar, mas não o acerta.

Os dois saem correndo da casa. Joca vê a cena e decide intervir.

Jairo, que acompanhado de alguns agentes, escuta os tiros. Sereno chega a beco sem saída.

Quando Flores vai disparar, Joca interfere e os dois começam a brigar. O hacker aproveita a briga e foge.

O professor lembra do comício perto de sua casa e começa a gritar por socorro. Jairo, que está próximo, ordena que seu agente atire no suposto terrorista.

Joca pula o muro e foge. Jairo e seus agente correm atrás do detetive.

Flores se recompõe da briga com Joca. Ferido, decide ir até o comício de Nicolau.

O professor sobe no palanque e se junta à Karina. Durante a fuga, Joca encontra Sereno mancando.

Ele pede que o hacker entregue o gravador para Marisa. Os agentes federais se aproximam e o detetive continua em sua fuga.

Flores pede a palavra para Nicolau e começa a discursar. O professor afirma que sofreu um atentado.

Joca tropeça durante a fuga e os agentes federais conseguem prendê-lo. Teixeira avisa à Querêncio que deixará de ser inventariante do testamento de Durrel.

O advogado convoca todos para comunicar algo. Célia chama Bruno para uma conversa e avisa que além da separação, pedirá metade de seus bens.






Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!