Topo

Saiba como identificar e tratar doenças da unha

Comente

Muitas características das unhas indicam diversos tipos de problemas de saúde, desde a falta de hormônios, até mesmo algumas doenças graves, entre elas o hipotireoidismo. Saiba como identificar e tratar os problemas comuns das unhas.

O problema de descamação

Este é um dos primeiros indícios de fraqueza das unhas, se não for tratado resulta na quebra das mesmas. A condição poderá revelar a falta de nutrientes, entre eles a vitamina D, dermatoses, e até mesmo desequilíbrios hormonais, a exemplo do hipotireoidismo, exigindo desta forma uma suplementação ou tratamento médico. Existem ainda possibilidades de que o problema seja causado pelo contato com detergentes e outros tipos de agentes químicos. A utilização de luvas ao lavar louças e hidratar cutículas diariamente poderá evitar os novos danos.

A ondulação

Uma condição marcada por depressões verticais na superfície das unhas, poderá contar com uma origem genética, ser gerada por excesso de força ao retirar as cutículas ou até mesmo traumas como as batidas e as fortes pressões. Muitas pessoas apelam para a lixa de polimento, mas especialistas no assunto alertam. É importante passar com muita suavidade para não se remover a proteção natural das unhas, este é um problema irreversível, mas pode-se alcançar um aspecto mais liso para finalidades estéticas, além de bases niveladoras ou aplicação de camada de gel.

Unhas quebrando

Saiba como identificar e tratar doenças da unha

Veja também:

Esta condição revela o grau mais grave de fragilidade ou déficit nutricional, podendo ter as mesmas causas de descamação, mas que exige ainda mais cuidado, e muitas vezes mais de uma frente de ação. As bases são fortalecidas com vitamina B5 e aminoácidos podem auxiliar a resistência das unhas de imediato. A falta de nutrientes é resolvida apenas com suplementos por via oral. Os suplementos mais comuns são o cálcio, a vitamina D e a albumina. Os óleos, ceras, entre outros produtos de origem vegetal podem auxiliar no reforço da hidratação.

Uma grande verdade é que as unhas precisam respirar. Vale a pena dar um tempo entre a esmaltação das unhas, evitando assim seu ressecamento excessivo. Deixar as unhas sem nada por uma noite toda é o suficiente para isto.

Os esmaltes hipoalergênicos são os menos agressivos, bem específicos para quem possui alergia, esses produtos contam com menos ativos tóxicos do que as versões mais comuns do produto.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: