Topo

Turismo no Rio de Janeiro ou em São Paulo: o que fazer na Zona Norte?

Comente

Viajar é de fato uma das atividades mais prazerosas que uma pessoa pode realizar em vida, isso claro, quando a viagem se dá a passeio, lazer, ou mesmo por algum outro interesse do viajante.

De modo geral, para realizar uma boa viagem, mais que simplesmente conhecer a respeito da região de destino, é importante ter coragem para explorar cada ponto, lançando fora todo e quaisquer tipos de preconceitos que eventualmente possam querer limitar a curiosidade.

Algo bastante comum a viajantes quando embarcam a turismo, é se prenderem somente aos pontos mais badalados das cidades, pontos que em metrópoles como Rio de Janeiro e São Paulo acabam se concentrando de maneira mais acentuada nas zonas Sul e Oeste, e embora seja interessante, nem de longe é tudo o que cada uma dessas regiões tem a oferecer.

Tanto o Rio quanto a grande São Paulo, podem oferecer aos turistas inúmeras possibilidades a serem exploradas também em suas respectivas zonas norte, por isso, na sequência mostraremos alguns dos melhores lugares para turismo no norte de cada uma dessas cidades.

Turismo no Rio de Janeiro ou em São Paulo: o que fazer na Zona Norte?

turismo-rio-de-janeiro-horz

O que fazer na Zona Norte de são paulo

A Zona Norte de São Paulo oferece boas opções de turismo tanto aos visitantes, quanto àqueles que já residem na grande metrópole e por puro desinteresse ou falta de oportunidade ainda não a conheceu a fundo.

Um dos pontos mais interessantes da Zona Norte Paulistana, é o Bar Frangó situada bem de frente para uma capela centenária, que além de possuir um ambiente encantador para um entre amigos, oferece aos clientes um cardápio preenchido com mais de 500 rótulos de cerveja, além do verso e prosa cantada.

Outro ponto interessante da Zona Norte da grande São Paulo é a Pedra Grande no algo da Serra da Cantareira, de onde inclusive é possível avistar toda a grande cidade, destacam-se ainda na região o restaurante Mocotó, que até consegue fidelizar também um bom público sulista, e vale sempre lembrar, que estes são apenas alguns dos atrativos disponíveis.

O que fazer na Zona Norte do Rio de Janeiro

Não muito diferente de São Paulo, no Rio de Janeiro as preferências acabam se concentrando na Zona Sul, que naturalmente é bem mais famosa Brasil afora que as demais regiões cariocas, algo que se deve principalmente às praias de Copacabana e Ipanema.

Apesar de todo o glamour da região Sul, o fato é que aqueles que abrem mão de uma visita à Zona Norte, podem perder muito em diversão por pelo menos dois motivos, o primeiro é que é no Norte que se localiza o Maracanã, o segundo é que é lá também que fica situado o Sambódromo.

Embora os dois mencionados pontos, tenham muito a oferecer a cariocas e turistas, o fato é que a Zona Norte não se resume unicamente a essas duas regiões, como por exemplo, para surpresa geral, algumas boas praias.

Feira de São Cristóvão – Zona Norte Rio de Janeiro

Essa é uma opção que tende a funcionar muito bem nos finais de semana, que é quando de fato funciona a feira, no local é possível aproveitar o melhora da música e da culinária Nordestina, uma opção capaz de proporcionar lazer, diversão e ainda de quebra enriquecimento cultural.

Renascença Clube – Zona Norte do Rio de Janeiro

Esse é um clube tradicional de raízes negras que oferece muita diversão àqueles que não dispensam um bom samba, isso porque em plenas segunda-feiras o clube oferece como atração o chamado “Samba do trabalhador”, na qual os grupos responsáveis por animar o encontro se sentam às mesas com seus instrumentos de cordas e percussivos para a alegria de todos os presentes, uma verdadeira farra.

Ilha de Paquetá – Zona Norte do Rio

Bastante distante da badalação da zona sul em praias como Ipanema, rodeada pelos luxuosos e enormes prédios e hotéis, localiza-se a Ilha de Paquetá, para chegar ao local se faz necessária uma pequena viagem de 45 minutos com preço médio de R$4,50, o trajeto é realizado por intermédio de uma balsa que sai do centro.

A sensação que o turista tem ao visitar Paquetá após uma visita a outras regiões Cariocas é de que esse é um local totalmente distinto, e de fato é, as ruas são de terra batida e diferentemente do que ocorre no restante na grande Rio, não são permitidos tráfego de veículos automotores nas mesmas, pelo que, todo trajeto de turistas é realizado em carroças conduzidas por cavalos, o inesquecível passeio passa por construções que datam do século 19.

Ao analisar tudo que foi dito e tudo o que ainda há por descobrir nas Zonas Nortes de São Paulo e do Rio de Janeiro, não é difícil concluir que mesmo quando os holofotes estão concentrados em regiões específicas, é possível pensar um pouco fora da caixa, e enxergar opções capazes de proporcionar melhores experiências que aquelas que poderiam ser obtidas em lugares mais popularmente conhecidos. As palavras de ordem que ficam aos viajantes, diríamos que são: Explore, o mundo é belo e a vida é curta de mais para se contentar com o óbvio.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: