Letra da Música: Violência - U Negro

Esse letra de U Negro já foi acessado por 287 pessoas.

Comente

Veja também o vídeo da música tocada.


Que Deus ilumine a nossa caminhada;
Zona sul, zona norte, zona oeste, zona leste;
Terceira Divisão, São Mateus Pra Vida, Favela.

A violência no mundo está o terror;
Matam simplesmente pela classe e pela cor;
Não importa a sua raça não importa a sua idade;
Praticam o mal por pura vaidade;
A rota rota se opõe a polícia entra em choque;
Quando vê que a expansão do movimento é hip-hop;
E nesse movimento ninguém se divide;
Transpomos nossa emoção através do graffity;
Utilizamos todos prédios e todas paredes;
Usamos o preto, amarelo e o vermelho e o verde;
Simbolizando a grande nação africana;
E correr em busca de melhores condições humanas;
Sobrevivendo eu busco ter;
Melhores condições para poder viver;
Neste mundo odioso e cruel;
Seu destino pode ser você parar lá no céu;
Ei mano pra que tanto ceticismo;
Se dessa vez a gente acaba com o neonazismo;
Ferida que cresce na sociedade;
Aumentando o ódio e também toda a maldade;
Eles não gosta de negros e plebeus;
Nordestinos nossos manos e judeus;
Não querem ver os manos em mundo;
Muito pelo contrário levantam o mundo;
Nós queremos implantar aqui;
Uma revolta semelhante ao dos negros no Haiti;
Que lutaram com toda sua potência;
Conseguindo assim sua total independência;
História história é certa porém está contada;
De uma forma maluca e totalmente errada;
Se nesse mundo pobre já é discriminado;
Imagine o negro descendente de escravo.

Sentimentos destruídos nas senzalas, candelárias;
Favela em geral, Carandiru, Brasil;
Conflitos na África em prol da igualdade;
Muitos negros revolucionários morreram.

Eles não morreram totalmente olha a decência;
Viraram mártires na nossa consciência;
Seu corpo já se foi a ideologia ficou;
Mas conosco conosco ele batalha;
Com seu pensamento negro e também com sua alma;
No Brasil nunca ficarão ausentes;
Políticos safados e polícia negligente;
Que tentam abafar a revolta dos morros;
Querem acabar com a imagem desse grande povo.

(3x) Dominantes matam não matam á nós;
Somos U Negro e temos nossos objetivos.

Padres que se diziam santos;
Superiores estrangeiros totalmente brancos;
Catequizaram os índios escravizaram os negros;
Ideologicamente esse é o preço;
Que temos que pagar olha a notícia;
Olha os negros por que reclamam da polícia;
Infelizmente não vamos progredir;
Se ficarmos em casa sentados lá na cadeira;
Olhando para a tv e só ouvindo besteira;
Eles nem querem saber quem é o tal Deus;
Não quer saber nem conhece o irmão que está do lado;
E se nas últimas décadas isso aumentou;
Foi o sistema impróprio que facilitou;
E se os manos estão jogados no meio da rua;
Ninguém se interessa em ver o que aconteceu;
Se ele está bem ou se ele morreu;
Por que para nós nada disso é interessante;
Se ele tem família ela que se dane.

(4x) Dominantes matam não matam á nós;
Somos U Negro e temos nossos objetivos.

Gritos de liberdade;
Espalhados pelas ruas da cidade;
Todo tipo de dominação;
Brigas briga brigas de irmão contra irmão;
Existem casos que você lembrará;
Do que aconteceu do que acontecerá;
As minhas glórias eu reservo pro futuro;
Por que minhas páginas estão ficadas no passado;
E nada me abala nada me humilha;
Não souberam respeitar essa grande família;
Negro DRR dá pra entender;
Atrás das grades dentro do presídio;
Posso ouvir os grandes genocídios;
Que acontecem no pavilhão ao lado;
Onde os pretos são totalmente mutilados;
E retirados de suas celas;
São tiros nas costas e tiros na testa;
E você não pode falar nada;
A polícia está certa no que está errada;
A polícia erra por que é humana;
Nós erramos sempre somos os culpados;
A polícia erra por que é humana;
Nós erramos somos marginalizados.

U Negro Terceira Divisão Homens Crânios;
CH, DMC, SCC, Fim do Silêncio, São Mateus.

(4x) Dominantes matam não matam á nós;
Somos U Negro e temos nossos objetivos.

PAZ, São Mateus Pra Vida, Favela.


Quer fazer uma correção nesta letra?







    Comentários (0) Postar um Comentário

    Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!