Letra da Música: Tardes de Lindóia - Francisco Petrônio

Esse letra de Francisco Petrônio já foi acessado por 478 pessoas.

Comente

Veja também o vídeo da música tocada.


Tardes silenciosas de Lindóia
Quando o sol morre tristonho
Tardes em que toda a natureza
Veste-se de véu, e de sonho
Baixo os arvoredos murmurantes
Da tênue brisa a soprar
Anjinho dos sonhos meus
Não sabes tu como é sublime contigo sonhar
Longe lá no horizonte calmo
As nuvens se incendeiam
Num incêndio de luz
Vibra e se exalta minh'alma
Na sensação que a seduz
Um plangente sino toca
Chamando à prece a todos
Os que ainda sabem crer
Então eu sonho e creio
Beijar tua linda boca
Para acalmar o meu sofrer.


Quer fazer uma correção nesta letra?







    Comentários (0) Postar um Comentário

    Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!