Topo

Conheça as dores mais comuns em bebês e saiba como lidar com cada uma

Comente

Os pais de primeira viagem sempre têm muito o que aprender com os filhos. No início quando o bebê é muito novo, por exemplo, é preciso tentar identificar o motivo do chorro, ou seja, se é fralda suja, sono ou apenas a carência por um pouco de colo, afinal, o choro é a única forma que o pequeno tem de se comunicar.

Diante disso, quando o bebê sente algum incômodo ou dor ele também chora, e é nessa hora que os pais devem identificar o problema para amenizar o sofrimento dos pequenos.

Em diferentes fases da vida da criança ela passa por momentos de sofrimento que causam dor, o que é normal para seu desenvolvimento, ainda assim, saber entender o problema para amenizar a dor é importante. Mas como proceder? A seguir você confere algumas dicas nesse sentido. Veja!

Conheça as dores mais comuns em bebês e saiba como lidar com cada uma

Veja também:

Dicas para compreender as dores comuns dos bebês

De 0 a 6 meses

Nessa fase, as dores mais comuns são otite e a principal é a cólica. Para identificar se é cólica, tente prestar atenção no choro da criança, ele costuma ser mais agudo, vigoroso, continuo e intenso. As crises de cólica dos pequenos podem durar até três horas por dia e mais de três dias por semana, e normalmente o choro não para nem mesmo com carinho dos pais.

Nesse momento os bebês costumam ficar agitados encolhendo e esticando as pernas, deixando os olhos fechados, sobrancelhas franzidas e barriga dura. Para solucionar o problema dos pequenos, evite oferecer chá ou chupetas e jamais troque o leite materno por outra coisa. Uma dica é fazer compressa de água morna ou massagens na barriguinha

De 6 meses a 1 ano

Dor abdominal, essa é a principal queixa dos pequenos, o que também pode estar relacionado ao nascimento dos primeiros dentes. Nessa fase a gengiva do bebê fica inchada e mais vermelha que o normal. Outro detalhe é que o bebê baba muito nessa fase, e coloca tudo na boca com a intenção de coçar a gengiva.

Uma ótima forma de aliviar o sofrimento dos pequenos é oferecer um mordedor gelado. Outra opção é fazer um picolé de leite materno ou de fruta sem adição de açúcar. Dependendo o grau de sofrimento do bebê o pediatra pode até indicar algum medicamento para aliviar a dor.

De 1 a 2 anos

Nessa fase as dores são funcionais, devido a alteração do crescimento, acidentes e traumas. Porém a principal dor pode ser causada por algum tipo de vírus. O contágio com vírus pode ser identificado por sintomas como nariz escorrendo, febre, dores de cabeça.

Em algumas ocasiões podem ocorrer também males como diarreia, vômito e perda de apetite. Para ajudar a aliviar os sintomas é importante fazer inalação ou lavagem nasal com soro fisiológico, sem se esquecer de manter a criança hidratada, oferecendo muita água e frutas ricas em água, tais como melancia, melão e laranja, por exemplo.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: