Topo

Alimentação infantil: Veja itens que podem ser prejudiciais à dieta do bebê

Comente

Os pediatras recomendam que até os seis meses de vida da criança, as mães as alimentem exclusivamente com o leite materno. Após esses primeiros meses, contudo, já é recomendável a inclusão de outros alimentos ao cardápio do pequeno, com itens que possam se mostrar saudáveis ao desenvolvimento do mesmo.

Apesar disso, contudo, alguns cuidados devem ser observados em relação à escolha do alimento, já que determinados itens podem se mostrar inadequados a crianças de determinadas faixas etárias.

Leia também:

E para auxiliar os pais nesse sentido, portanto, apresentamos a seguir algumas informações sobre os alimentos que são indicados ou devem ser evitados em cada fase do bebê. Veja!

Alimentação infantil: Veja itens que podem ser prejudiciais à dieta do bebê

alimentos-prejudiciais-alimentacao-bebe

Leite de vaca

Embora seja ótima fonte de vitamina A, complexo B, fósforo, e cálcio, o leite de vaga não deve ser oferecido à criança com idade inferior a um ano de vida.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, SBP, esse tipo de alimento não oferece um conjunto de nutrientes essenciais ao crescimento do bebê, que por sua vez, são encontrados no leite materno.

Após os doze meses de vida, no entanto, o leite de vaca e seus derivados, tais como iogurte caseiro e queijos, podem ser introduzidos na dieta da criança sem maiores problemas. Em todo caso, a recomendação é que nessa fase a quantidade oferecida não exceda 600 ml diárias.

Mel

Poucos pais sabem, mas o mel só pode ser oferecido à criança a partir dos doze meses de idade. Isso porque o alimento esconde uma toxina que pode causar botulismo, um problema que se manifesta apenas em crianças com poucos meses de vida, já que antes do primeiro de idade a flora intestinal ainda está amadurecendo.

Ovo

Por muito tempo os especialistas acreditaram que o ovo poderia fazer mal às crianças mais novinhas, e que, portanto, só deveria ser introduzido na dieta a partir dos nove meses de vida.

Apesar disso, novas pesquisas revelaram que o alimento é na verdade rico em nutrientes, podendo, portanto, ser introduzido na dieta do bebê já a partir do sexto mês de vida do mesmo. Vale ressaltar, contudo, que ele deve ser ingerido cozido.

Frutos do mar

Os frutos do mar são ricos em nutrientes como magnésio, vitamina B12 e selênio, porém, alimentos como camarões, lulas, e mariscos (dentre outros) só devem ser introduzidos na dieta da criança a partir do primeiro ano de vida da mesma. Isso porque antes desse período é muito grande o risco de uma reação alérgica.

Morango

O morango além de ser uma fruta saborosa, ajuda no combate à anemia, fortalecendo o sistema imunológico, protegendo a visão e controlando o colesterol e o diabetes.

Apesar disso, porém, o morango possui uma concentração alta de agrotóxicos, pelo que, se desejar introduzir a fruta na alimentação da criança a partir dos seis meses, o melhor a se fazer é optar pela versão orgânica.

Amendoins e nozes

Tal qual o fruto do mar, a castanha é conhecida por causar reações alérgicas em pessoas ao redor do mundo. Por essa razão, mesmo sendo rico em proteínas e gorduras boas, o alimento só deve ser introduzido no cardápio da criança após o seu primeiro ano de vida.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: