Topo

Quentin Tarantino: Conheça as principais polêmicas da vida do diretor

Comente

Na maioria dos casos, os diretores de cinema e televisão acabam levando uma vida muito mais calma e discreta do que as celebridades que são dirigidas por eles. Mas, de tempos em tempos surgem nomes por trás das câmeras que também parecem ter um gosto para a vida atribulada e cheia de problema que muitas celebridades acabam tendo. E um destes nomes, sem dúvidas, é o de Quentin Tarantino, considerado como um dos diretores mais importantes do cinema atual, mas também um dos mais polêmicos. 

Mais recentemente a polêmica da vez envolvendo o nome do diretor está relacionada a sua mãe. De acordo com uma entrevista concedida ao podcast The Moment, o diretor de cinema afirmou que não recebeu qualquer tipo de apoio da sua matriarca quando ainda era um jovem que apenas sonhava em ser diretor de cinema. 

Na ocasião, Tarantino revelou que começou a escrever os seus primeiros roteiros quando ainda estava na escola, mas que isso nunca era bem aceito pelos professores, já que eles consideravam um ato desafiador de rebelião, pois os roteiros eram feitos no lugar dos trabalhos escolares que eram solicitados. 

E, a partir disso, começaram a surgir uma série de reclamações da parte da escola. Quando elas chegaram aos ouvidos da mãe do diretor, ela teria, nas palavras do próprio Tarantino, “tentado bloquear seu desejo”. Ela disse, 'e a propósito, esta pequena carreira de roteirista que você está tentando simplesmente acabou', com aspas nos dedos e tudo mais", revelou Tarantino. Por conta disso, o diretor afirmou que ela nunca veria nenhum centavo da carreira.

Essa foi apenas uma das diversas declarações polêmicas que o diretor deu ao longo da sua vida.

Confira outras situações atribuladas que o diretor passou ao longo da sua carreira:

Uma Thurman

A atriz afirmou que teve uma série de problemas com o diretor enquanto estavam gravando os filmes Kill Bill Vol 1 e 2. O diretor obrigou a atriz a dirigir um carro que não estava em boas condições de funcionamento. O veículo bateu e a atriz teve que ir para um hospital depois de sofrer ferimentos leves na cabeça. Além disso, em uma cena que a atriz levou uma cusparada na cara, o diretor fez questão dele mesmo cuspir, com a justificativa de que ele sabia exatamente onde aquele cuspe deveria parar. 

Harvey Weinstein

O nome do produtor se tornou uma polêmica depois que ele foi acusado por diversas mulheres de ter cometido uma série de abusos nos bastidores das gravações de diversos filmes e programas que levaram o seu nome. E o produtor sempre foi considerado como um grande amigo do diretor Tarantino.

Quando as acusações contra o produtor começaram a surgir, Tarantino deu a seguinte declaração para a imprensa: “Eu sabia o suficiente para fazer mais do que fiz. Tinha mais do que boatos, a fofoca normal. Não foi de segunda mão o que ouvi. Sei que ele fez algumas dessas coisas. Queria ter assumido minha responsabilidade pelo que ouvi. Se tivesse feito o que tinha que ser feito, eu não deveria trabalhar com ele.”

Roman Polanski

Tarantino também deu declarações que foram consideradas polêmicas sobre o diretor Roman Polanski, que no ano de 1977 foi acusado formalmente de drogar e estuprar uma garota de 13 anos, tendo fugido posteriormente para Paris para escalar do seu julgamento e possível. Quando questionado sobre o fato dele apoiar o colega, Tarantino disse o seguinte: “Foi estupro presumido. Ele fez sexo com uma menor. Isso não é estupro. Para mim, quando você usa essa palavra, está falando de um dos crimes mais violentos do mundo." Mas ele mudou de ideia após essa declaração polêmica, emitindo um comunicado direcionado à vítima, dizendo: "A senhora Geimer FOI SIM estuprada por Roman Polanski. Eu incorretamente banquei o advogado do diabo naquele debate, para ser provocativo. Não levei os sentimentos dela em consideração, e sinto muito.”

Globo de Ouro

Até mesmo durante seus discursos de premiações Tarantino parece falar algumas coisas que chocavam as pessoas que estão ao seu redor. No ano de 2016, o diretor subiu ao palco para receber o Globo de Ouro em nome de Ennio Morricone pela trilha sonora do filme Os Oito Odiados. Durante seus agradecimentos, Tarantino disse que o colega era o seu compositor de cinema preferido, de todos os tempos, e continuou: “não está apenas naquele gueto de compositores de cinema”. O ator Jamie Foxx, que estava apresentando a categoria, não gostou nada da referência a palavra gueto. Além disso, muitas pessoas na plateia parecem não ter gostado nada, já que a câmera flagrou diversas reações controversas assim que o diretor saiu do palco. 


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: