Topo

20 coisas sobre "Star Wars" que você provavelmente não sabia

5.00 / 5 - 1
Comente

Quem vive minimamente antenado com o universo da sétima arte, sabe que a última quinta-feira (17) marcou a estreia de um dos filmes mais aguardados de todos os tempos. Estamos falando obviamente de “Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força”, que chega para dar sequência à emblemática franquia criada por George Lucas.

A saga de ficção e fantasia também conhecida no Brasil por “Guerra nas Estrelas” (tradução do inglês para o português) é um clássico da cultura pop. E não por acaso o novo longa tende a superar os recordes de bilheteria em 2015, podendo se tornar até mesmo a maior da história do cinema.

Como muitos sabem, os seis filmes anteriores de “Star Wars” em ordem cronológica são: “Episódio I: A Ameaça Fantasma”’, ‘”Episódio II: Ataque dos Clones”’, “‘Episódio III: A Vingança dos Sith”,’ “Episódio IV: Uma Nova Esperança”’, “Episódio V: O Império Contra-Ataca”’ e “Episódio VI: O Retorno de Jedi’”.

Vale dizer que além dos longas, há também o spin-off “‘Star Wars: A Guerra dos Clones’”, que é uma animação de 2008; e os desenhos animados “Star Wars: A Guerra dos Clones’” e “Star Wars: Guerras Clônicas”’.

Agora, aproveitando esse saudoso momento em que o “Episódio VII” da saga acabou de chegar às telonas, decidimos apresentar a seguir alguns fatos e curiosidades que têm tudo pra surpreender até mesmo quem é grande fã da saga, independente do lado da força em que esteja. Confira!

Grandes curiosidades sobre a história da saga “Star Wars”

Curiosidades sobre Star Wars

George Lucas, o pai da saga

Como muitos sabem, o criador da saga “Star Wars” é o emblemático George Lucas. Ele é diretor, roteirista e produtor, e tem em “Guerra nas Estrelas” e “Indiana Jones” os seus maiores sucessos na indústria do cinema.

Uma curiosidade sobre o cineasta é que ele entrou na indústria do da sétima arte ao abandonar a carreira de piloto de corridas. Depois de um acidente nas pistas, ele ingressou na Universidade da Califórnia do Sul para estudar cinema ao lado de Francis Ford Coppola.

O primeiro filme feito por ele foi lançado em 1971 e tempos depois, já com o dinheiro ganho por “Star Wars” ele fundou a famosa Lucasfilm, que deu sequência à saga.

Leia também:

O início de Star Wars

Quando ainda era um mero desconhecido em Hollywood, mais precisamente no início da década de 70, George Lucas escreveu o roteiro para seis horas de filme.

Por algum motivo o trabalho acabou sendo rejeitado por produtores, em função disso ele dividiu a história em seis episódios e tentou novamente, ganhando dessa vez o sinal verde para produzir as três últimas partes.

Assim em 25 de maio de 1977 foi lançado “Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança”, que obteve a maior bilheteria do ano e faturou $775,3 milhões de dólares. Depois disso vieram os demais filmes da saga, que acabaram consolidando George Lucas como um dos grandes ícones da sétima arte em Hollywood.

As referências em Star Wars

Informações sugerem que a mitologia dos filmes de “Star Wars” é pautada em referências a elementos históricos e fictícios comuns, tais como cavaleiros, reis, princesas e bruxas.

Uma tese defende que George Lucas teria se inspirado nas histórias de John Carter, de Edgar Rice Burroughs, em “Flash Gordon”, e também em “O Planeta dos Macacos”. Outra tese afirma que ele teria buscado inspiração em filmes sobre samurai, especialmente nos de Akira Kurosawa.

O público-alvo do filme

Inicialmente, a ideia do filme era atender uma geração de jovens adultos que tinham interesse na temática espacial. Como os anos passaram, o público-alvo do filme se tornou bem maior, uma vez que os jovens se tornaram pais e transmitiram a paixão para seus filhos.

O sucesso das sagas Star Wars

Além dos filmes, a franquia “Star Wars” tem feito sucesso ao longo dos anos com diversos outros produtos, incluindo jogos, livros, histórias em quadrinhos, spin-offs, bonecos licenciados, cartas, armas de brinquedo, dentre outros. E em se tratando dos filmes especificamente, eles já foram dublados e legendados para dezenas de idiomas.

O enredo da “Guerra nas Estrelas”

De maneira resumida, a saga “Star Wars” é ambientado em uma galáxia fictícia, onde várias criaturas orgânicas e robóticas vivem. Quem governa essa galáxia é o Império Galáctico, no passado chamado de República Galáctica.

Nesse universo existe uma energia onipresente chamada “Força” que dá a quem consegue controlá-la o poder da telecinesia, premonição e controle mental. Entre os que a controlam estão os Jedi e os Sith, enquanto os primeiros o usam para o bem, os segundos a usam para o mal.

Os prêmios da saga “Star Wars”

Apontada como uma das maiores franquias de ficção científica de todos os tempos, “Star Wars” tem motivos de sobra para levar essa fama. Ao todo a saga já conquistou 10 Oscar, acumulando 25 indicações ao prêmio nos seis primeiros filmes.

O legado de “Star Wars”

O impacto de “Guerra nas Estrelas” na indústria do cinema é tão grande que contribuiu para que outras obras de ficção científica fossem vistas com maior carinho em premiações. Além disso, a franquia popularizou expressões entre pessoas de praticamente todas as idades, tornando-se um marco cultural sem precedentes.

Agora algumas curiosidades curtinhas sobre “Star Wars”

A expressão “Que a Força esteja com você” já foi apontada como a 8ª mais famosa da história do cinema pelo American Film Institute.

O emblemático som emitido pelo Chewbacca, é na verdade, um combinado de diversos outros sons de animais mamíferos, tais como ursos, morsas e outros.

A ideia que George Lucas tinha inicialmente previa um Han Solo como monstro verde e com brânquias, mas depois ele mudou os planos para o visual do personagem.

Outro que também sofreu mudanças em relação à aparência idealizada inicialmente por Lucas foi Luke Skywalker. O personagem foi idealizado primeiro como uma mulher, depois um anão, em seguida um general sessentão e por fim aquele que foi visto nos filmes.

No filme “O Retorno de Jedi”, George Lucas e a equipe de produção fizeram figuração.

Inicialmente a ideia de George Lucas era fazer um Yoda interpretado por um macaco de máscara. O plano mudou depois.

O sabre de luz de Luke dependia de uma gambiarra pra funcionar no episódio IV. No momento em que o personagem se mexe pro lado antes de ligar a arma isso fica nítido.

O lançamento dos filmes anteriores da saga “Star Wars” costumava acontecer uma semana depois do dia 14 de maio, data do aniversário de George Lucas.

Se dependesse da vontade de Harrison Ford, seu personagem Han Solo teria morrido após o primeiro filme, mas George Lucas prometeu transformá-lo em herói e deu vida-longa ao mesmo na saga.

Depois do “Episódio II – Ataque dos Clones”, o boneco do Yoda foi deixado de lado, de modo que o personagem passou a ser produzido digitalmente. A marionete se tornou um mero item para a orientação no set.

Ainda sobre Yoda, as feições do personagem foram baseadas em Albert Eintein.

A nave de Han Solo, emblemática Millennium Falcon, teve seu visual inspirado em um sanduíche ingerido por George Lucas no momento em que ele escrevia o roteiro.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: