Topo

Regras escolares bizarras que você não sabia que existiam ao redor do mundo

1.00 / 5 - 2
Comente

Para que haja ordem nas escolas, os responsáveis criam regras a fim de que os alunos possam as seguir. Hoje em dia no Brasil, por exemplo, as regras são bem mais simples que outrora, bem como os castigos. Apesar disso, houve um tempo em que as punições podiam ser até físicas dependendo da "infração" cometida pelo aluno.

E não é só no Brasil que algumas regras inusitadas já foram aplicadas. A seguir você confere uma lista com algumas das regras e punições bizarras que já existiram ao redor do mundo. Veja!

Regras e punições escolares bizarras

Regras escolares bizarras que você não sabia que existiam ao redor do mundo

Ficar de joelhos em ervilhas

Alguns estudantes chineses divulgaram imagens dos resultados após terem ficado de castigo ajoelhados em cima de ervilhas. E não pense você que se tratam de ervilhas moles como as vistas em lanches não, nada disso, eram ervilhas congeladas, bem firmes. De acordo com informações, esse método de punição é bem comum tanto nas escolas como em casa.

Sem melhores amigos

Veja também:

Na Inglaterra, uma das regras criadas em escolas é a proibição de fazer melhores amigos. O motivo para tal regra, é que de acordo com os pais, professores e psicólogos, se a criança tiver um círculo maior de amigos ela crescerá mais ajustada. Até onde se sabe, a crença é a de o fato da criança ter melhores amigos, a impedirá de se socializar com outras crianças. Outro motivo para tal proibição é que assim ninguém se sentirá só e excluído.

Cabelos coloridos

Ainda hoje, o Japão exige muito de seus alunos, tanto que em algumas escolas no país, segundo rumores é proibido que os estudantes pintem seus cabelos, assim, a escola tem a certeza de que aquela é a cor natural do cabelo do aluno.

Até onde se sabe, o é levado tão a sério que algumas escolas ainda exigem fotos de infância par aprovar que aquela é a cor verdadeira do cabelo da criança. Caso algum aluno seja pego com o cabelo pintado ele corre o risco de ser expulso ou obrigado a voltar à cor natural dos fios.

Censura no vocabulário

A fim de evitar que algum estudante se sinta desconfortável com alguma palavra, o Departamento de Educação de Nova York, já proibiu que algumas palavras fossem usadas em testes padronizados, com isso cerca de 50 palavras passaram a ser proibidas. Exemplo disso é que a palavra aniversário, foi proibida a fim de evitar que as Testemunhas de Jeová se sentissem constrangidas, uma vez que não comemoram o dia de nascimento.

Marcação vermelha

Para muitas pessoas, ter a prova ou trabalho corrigido com caneta vermelha é algo normal, entretanto, em escolas na Austrália e no Reino Unido, essa cor é proibida para os professores. Isso porque, em tese, essa cor deixa o aluno desmotivado e sob pressão, ou seja, a cor é vista de forma negativa e por isso deve ser evitada.

A caneta vermelha acabou sendo substituída pelas cores verde, rosa, amarela e azul, pois acredita-se que essas cores podem ser mais relaxantes, por assim dizer.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: