Topo

5 coisas que são diferentes em escolas japonesas

Comente

A educação das crianças é algo muito importante para o bom desenvolvimento da sociedade, afinal, os pequenos são o futuro do país. Só que muitos pais confundem a educação com o ensino. Por isso é bom lembrar que, na escola os alunos devem aprender apenas o que a grade escolar prevê e/ou permite, de modo que é em casa que as crianças devem ser ensinadas sobre como viver em sociedade.

Independente de opiniões quanto a isso, no entanto, o fato é que cada país possui uma cultura diferente, logo, é comum que em alguns lugares muita coisa mude em relação à educação escolar propriamente dita. Para ilustrar isso, mostramos a seguir algumas das principais diferenças entre escolas brasileiras e japonesas. Veja!

Diferenças entre escolas do Japão e do Brasil

5 coisas que são diferentes em escolas japonesas

Uniforme

Tradicionalmente, o uniforme das escolas japonesas são: camisas brancas com colarinho alto e calças pretas ou militares para os meninos, enquanto para as meninas a lista inclui blusas estilo marinheiro e saia plissada, sem opção de calça para elas.

Veja também:

Em filmes e animes é possível ver claramente o uniforme dos alunos japoneses, mas atualmente eles estão introduzindo aos poucos as saias e calças tartan, aquela estampa xadrez clássica, com laços típicos das escolas paroquiais ocidentais.

Além disso, os sapatos e mochilas também são padronizados, de modo que muitas escolas secundaristas ainda proíbem o uso de maquiagem, esmaltes, penteados e, até mesmo tratamento de sobrancelhas.

Zelador

Não existe zelador em escolas japonesas, mas não pense que as escolas são sujas e desorganizadas, longe disso. Os responsáveis pela limpeza e organização da escola são os professores e alunos, que reservam uma parte do dia para manter a escola limpa. Por essa razão eles não escrevem nas paredes e carteiras, nem colam e jogam chiclete em qualquer lugar, pois sabem que são eles mesmo que terão de limpar depois.

Sasumata

Por mais que os alunos no japão sejam confiáveis, os profissionais se preocupam com a segurança de todos que circulam no ambiente . Por isso a escola possui o sasumata, quer seria indicado para manter a segurança. Trata-se de uma barra de metal com pontas curvas, uma adaptação de uma antiga arma samurai. Essa arma é facilmente encontrada nas escolas e em tese pode ser usada contra algum possível agressor/invasor.

Kancho

Caso o sasumata não funcione, os alunos e professores ainda têm a opção de usar o método kancho. O kancho é uma brincadeira muito divertida realizada principalmente entre os alunos do ensino fundamental e jardim de infância.

Quando um professor não-japonês vai dar aula nas escolas japonesas são alertados sobre o kancho, que em tese funciona da seguinte forma: as crianças fecham as mãos juntinhas, apontam o indicador e tentam enfiar nas região traseira da pessoa que está “atacando”.

Almoço

Diferente do Brasil que as crianças vão para o refeitório para lanchar, nas escolas japonesas as refeições são feitas nas salas de aula, com cada aluno em sua mesa. Elas são preparadas por cozinheiras, porém são os alunos que se servem. Normalmente o cardápio inclui arroz, peixe e sopa. E tudo isso sem desperdício.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: