Topo

Jiboia Rara que vale R$ 1 milhão está desaparecida

Comente

Uma cobra considerada rara e que vive nos Estados Unidos está desaparecida. A primeira reação das pessoas ao verem uma cobra é fugir, ainda mais quando se trata de uma jiboia. Mas se a pessoa soubesse que esta cobra, na verdade, vale cerca de 1 milhão de dólares, será que mesmo assim as pessoas fugiriam?

O motivo do alto valor de avaliação deste animal é que ele é muito raro. De acordo com a opinião de especialistas, esta Jiboia, que recebe o nome de Princesa Diamante, possui a pele toda branca e os olhos negros.

A cobra não estava solta na natureza antes de ser dada como desaparecida. Ela tinha dono e seu nome era Jeremy, um norte-americano que dizia sentir muito amor por este animal. Ele tinha o costuma de frequentemente publicar na internet alguns vídeos e algumas fotos com o animal. Mas ele sempre preferiu esconder o passo da cobra. Agora, ela está desaparecida.

cobra-de-1-milhao-desaparece

O mais interessante desta história é que o sumiço do animal pode estar diretamente relacionado com o Brasil. Em 2006, a cobrinha branca foi encontrada no meio da mata, no Rio de Janeiro, e levada para o Zoológico de Niterói. Pesquisadores descobriram que a jiboia tem uma mutação genética rara, chamada leucismo. “Seria a primeira jiboia a registrar no mundo esse padrão”, explica Aníbal Melgarejo, biólogo do Instituto Vital Brasil.

A cobra acabou sendo mostrada na televisão, em alguns programas de variedades, e com isso se tornou bastante famosa. Mas ela nunca chegou a ser mostrada para visitantes ao vivo, ou seja, ela não ficou em exposição. Mesmo assim, ela foi levada para o zoológico. A cobra foi capturada pela administradora na época, e depois disse que o animal tinha morrido.

O Ibama e a Polícia Federal começaram a investigar e deram de cara com os vídeos e fotos de Jeremy, todos disponíveis na internet. “Em 2010, ele começou a postar um vídeo de uma jiboia leucística também, já adulta. E aí nós começamos a achar que era muita coincidência e começamos a investigar mais a fundo e chegamos à conclusão que é o mesmo animal”, conta Carlos Magno Abreu, analista ambiental do Ibama.

Jeremy é um dos maiores criadores de serpentes dos Estados Unidos. Segundo as investigações, ele veio ao Rio em 2007 para negociar a compra da cobra com a gestora do zoológico.

O animal acabou saindo do Brasil de forma ilegal, através da fronteira com a Guiana. Durante a investigação que foi realizada, foram encontradas fotos do criador de serpentes com o marido da administradora do zoo. Apesar de ainda não terem confirmado o valor da transação, estima-se que a cobra teria sido vendida por cerca de R$ 1 milhão.

Outros registros encontrados com Jeremy revelam que ele teria lucrado muito com a venda dos filhotes da cobra. As pessoas envolvidas na transação ilegal aqui no Brasil já teriam sido prezas, mas nos Estados Unidos Jeremy continua solto. Agora, a cobra estaria desaparecida e uma grande caça ao tesouro se iniciou.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: