Topo

Mitos e verdades da dengue, sintomas e tratamentos para a doença

Comente

A dengue tem sido um dos maiores problemas relacionados à saúde no mundo, a forma de propagação da doença se dá através do mosquito conhecido como Aedes Aegypti.

Apesar de existirem inúmeras campanhas de conscientização dos riscos e prevenções da doença, muitos mitos ainda insistem em circular em meio à população, muitas vezes até mesmo colocando em xeque a veracidade de outras informações úteis sobre o assunto.

Para acabar de uma vez por todas com as dúvidas em relação à doença, traremos abaixo uma série de mitos e verdades para que todos possam conhecer melhor esse desagradável problema.

Mitos e verdades da dengue, sintomas e tratamentos para a doença

mosquito da dengue

Um mosquito que esteja infectado com o vírus pode não transmitir a doença

Verdade – O vírus fica alojado na saliva do mosquito, que é usada durante a picada para sugar o sangue, nessas condições são grandes as chances de contagio, entretanto, a contaminação também pode não acontecer. Quando o vírus está em período de incubação que pode durar até dez dias, a tendência é que o mosquito não consiga transmitir a doença.

O chá de cravo-de-defunto ou de cravo-amarelo combate a dengue

Mito – Não foi encontrado nenhum estudo cientifico que fosse capaz de comprovar que o chá de cravos pudesse curar a doença. Apesar disso, há uma teoria que diz que pessoas que tomam esse tipo de chá pode exalar um cheiro que espanta o mosquito da dengue.

A dengue pode ser tratada somente por homeopatia

Mito – A Anvisa aprovou medicamentos homeopáticos que em tese serão capazes de combater a doença, entretanto, ainda não existe nenhum resultado que comprove cientificamente sua eficácia. Apesar disso, há relatos de pessoas que usaram esse tipo de medicamentos e se sentiram bem.

Ar condicionado espanta o mosquito da dengue

Mito – Ambientes mais frios podem até inibir a ação dos mosquitos, mas, não os elimina. Portanto não há uma segurança completa nesse caso, principalmente se o fluxo do aparelho permitir que o mosquito continue voando.

A febre pode ser indicio de dengue

Verdade – A febre é um dos sintomas da dengue, e quando esse sintoma aparece, é necessário consultar um médico para chegar a real causa do problema.

Paracetamol e dipirona devem ser evitados em caso de suspeita de dengue

Mito Parcial – É recomendável que em caso de dengue não se use ácido acetilsalicílico, que é a aspirina, pois esse medicamento é um anticoagulante e pode causar hemorragia em pacientes com a doença.

Embora a dipirona não tenha sido proibida para o caso da dengue ela também causa efeitos adversos no sangue, por isso também deve ser evitada. Por outro lado o paracetamol em doses baixas oferece baixos riscos no tratamento da dengue. Em todo o caso, em suspeita de dengue o médico deve ser consultado antes da ingestão de quaisquer medicamentos.

Leia também:

BOA ALIMENTAÇÃO TE DEIXA IMUNE A DENGUE

Mito – Para se ter uma vida saudável é recomendável que tenha também uma boa alimentação, entretanto, no caso da dengue, a alimentação saudável não torna uma pessoa imune à doença. Apesar disso, a alimentação pode contribuir para que os sintomas sejam mais fracos.

Existem planos para uma vacina contra o vírus da dengue

Verdade – Já existem vários estudos contra o vírus da dengue, alguns dos já estão em fase de teste com bons resultados observados. Apesar disso, até o momento nenhum dos testes foi concluído, e possivelmente ainda levarão alguns anos para que a vacina se torne acessível à população.

Qualquer inseticida pode matar o mosquito da dengue

Verdade – Todos inseticidas matam o mosquito da dengue, entretanto, para isso deve-se seguir as recomendações da embalagem deixando o ambiente fechado por alguns minutos. Apesar disso, não se deve confiar apenas no inseticida para combater a dengue é preciso cuidar do ambiente, evitando deixar água parada em recipientes seja dentro ou fora de casa.

A mistura de água sanitária com água pode eliminar as larvas do mosquito

Verdade – Em teoria uma grande quantidade de água sanitária pode sim eliminar as larvas do mosquito, mas, não se trata de uma prática garantida, já que é necessária uma grande concentração do produto para que seja eficiente.

Após o tratamento da dengue a pessoas fica imune à doença

Parcialmente verdade – Quem já foi infectado com o vírus da dengue está permanentemente imune àquele tipo de vírus, entretanto, existem quatro tipos diferentes da dengue, pelo que, a pessoa poderá se contaminar com um vírus diferente daquele que a infectou em outra ocasião. Por essa razão mesmo que já tenha sido infectada pelo vírus, as precauções devem ser tomadas.

Apenas a fêmea do mosquito transmite  doença

Verdade – Somente a fêmea do mosquito da dengue transmite o vírus, isso porque, somente ela se alimenta do sangue, sendo, portanto, a única responsável pelas picaduras.

O mosquito da dengue só fica em água suja

Mito – O mosquito da dengue gosta de qualquer tipo de água,  desde que esteja parada, com a temperatura ideal e com boa luminosidade para que ele possa proliferar. Por essa razão é possível encontrar as larvas em piscinas com pouco cloro, em caixas d’água, em pneus velhos e até mesmo em sacos de lixo com água.

A dengue tipo 4 tem sintomas diferentes dos outros tipo da doença

Mito – Os sintomas da dengue são os mesmo nos quatro tipo da doença, são eles: Febre, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, perda do paladar e do apetite, manchas e erupções na pele, náuseas, vômitos, tonturas, cansaço, e dores nos ossos e nas articulações.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: