Papo Baiano

Essa piada já foi acessada por 7273 pessoas.

5.00 / 5 - 2
Comente

Três horas da tarde. Dois baianos encostados numa árvore à beira da estrada.
Passa um carro a grande velocidade e deixa voar uma nota de cem reais, mas o dinheiro vai cair do outro lado da estrada.
Passados cinco minutos, um fala para o outro:
Rapaz , se o vento muda, agente ganha o dia...








Comentários (1) Postar um Comentário

Jairo comentou:

Vocês são ridículos.
Foram os Baianos que Ensinaram os Paulistas a Trabalhar
O termo caipira, segundo o Houaiss, designa o habitante de parte da região Sudeste, especialmente São Paulo. Indivíduo simplório, de origem rural e pouca instrução.
A melhor caracterização do caipira foi o personagem Jeca Tatu, de Monteiro Lobato. O grande escritor era natural do interior de São Paulo e sabia o que falava. O inesquecível Mazaropi também interpretou personagens (inclusive Jeca Tatu) abordando a preguiça e a ignorância dos paulistas do interior.
Na primeira metade do século 20 e boa parte da segunda, muitos baianos e nordestinos migraram para São Paulo, fugindo da seca e em busca de trabalho. Os prédios e avenidas da capital paulista foram, em grande parte, construídas por baianos, transformando a cidade na grande metróple que é hoje.
Nas décadas de 1980/90, a Bahia investiu maciçamente em irrigação. A migração se inverteu. Fazendeiros do Sul e Sudeste buscam agora usufruir da infraestrutura baiana, junto com muitas indústrias, que não se instalam mais em São Paulo.

Natasha Romanov respondeu:

Blz, fera. Mas isso aqui é um site de piadas. Maturidade pra levar na esportiva manda lembranças. Espalhemos então, piadas a respeito da preguiça dos caipiras paulistas... tenho ctz que se forem boas o bastante, se tornarão piadas famosas.