Raimundo e Juliana ficam surpresos ao ver Andrea no quarto de Lucas no manicômio. - Resumo Vidas em Jogo

Capítulo de 25/08/2018

Comente

Os três vão conversar fora da sala e ela afirma que se fingiu de morta para conseguir pegar o Cleber mais fácil. Juliana xinga Andrea, Raimundo a questiona e afirma que ela é a assassina.

Andrea pede calma, e diz que eles estão entendendo tudo errado. Andrea não aguenta as acusações e sai correndo para fora do manicômio.

Juliana e Raimundo vão atrás dela. Andrea entra no táxi e Raimundo e Juliana iniciam uma perseguição atrás de Andrea.

Eles vão por uma estrada deserta, e os dois conversam no carro. Juliana pergunta a Raimundo como ela conseguiu fazer aquilo com Lucas.

Raimundo pergunta a ela se realmente Juliana acredita nisso e diz que está na cara que Andrea é o palhaço! Andrea fica desesperada e diz que eles não podem lhe pegar. A perseguição fica mais intensa e Andrea corre para que eles não a peguem.

Raimundo diz que o palhaço apenas apareceu após que Andrea morreu. Ela matou Augusta, matou Jorge, e agora se prepara para matar mais alguém.

Raimundo e Juliana passam em um farol vermelho e quase batem o carro. Andrea continua fugindo no carro e eles continuam atrás.

Juliana consegue conversar com Andrea e pede para ela encostar. Eles conseguem encostá-la em um canto e Raimundo a ameaça e diz que ela é o palhaço assassino.

Andrea diz que pode explicar. Raimundo diz que é ótimo ela ter uma explicação muito boa.

Andrea vai até o apartamento de Lucas e diz que só se fingiu de morta para tentar matar o Cleber, diz que precisava se afastar de Lucas, Raimundo diz que a Andrea meteu o Lucas dentro de uma camisa de força. Andrea diz que , além disso, todos estavam correndo risco.

Pergunta a Raimundo se ela compra a diginidade dela com 100 milhões. Juliana diz que não acredita que ela seja assassina mas o que ela fez com Lucas ela diz que isso é crime.

As duas começam a discutir. Andrea diz que aproveitou o acidente e disse que seria assim mais fácil fazer com que Lucas o esquecesse e diz que tudo o que ele fez é amor.

Juliana e Raimundo dizem que não acreditam em uma palavra do que e decidem chamar a polícia. Andrea reluta, e pede que eles chamem o pessoal do bolão lá na casa dele.

Adalberto continua defendendo Patrícia para Roseli e Severino. Ele diz que é só uma questão de justiça.

Ele diz que não acredita que a Patrícia possa ter cometido esse assassinato e diz que a história está muito mal contada. Severino diz que ele não consegue enganar a eles.

Enquanto isso, Zizi e Guilherme chegam ao Cantinho do Severino e diz chama ele de verme e diz que ele feriu Rita e pergunta como ele pode fazer isso à própria filha. Adalberto diz que a Rita não é quem eles pensam.

Zizi ameaça matar Adalberto. Ele diz que tem razões para dizer que Rita sequestrou Patrícia e fez coisa muito pior.

Zizi o ameaça com uma faca e o questiona sobre o presídio. A Rita, se realmente tiver culpa no cartório, ela tem que estar lá.

Zizi diz que Adalberto está mancomunado com Regina. Adalberto diz a ela que algum dia ela vai saber quem realmente é a Rita, e que teme por que ela sofra muito.

Zizi insiste na história de Regina. Adalberto diz que só fez um trato com ela para salvar as duas da cadeia.

Zizi ofende Adalberto, larga a faca e diz que Adalberto é uma decepção. Todos ficam de cara, Severino, Valdisnei e Roseli questionam e ele diz a verdade: acredita que seja feita a justiça.

Francisco e Rita estão conversando. E ela diz que a culpa de Marcolino e Edmundo terem ido na prisão visitar patrícia é da Nelise.

E que ele ama demais os dois, mas que Patrícia envenenou os dois. Rita pede calma, e diz que mais cedo ou mais tarde eles vão perceber a insjuiçã que eles estão fazendo com ela.

Ela cojita a separação dos irmãos. Os dois se acariciam e Francisco diz que ama muito e admira demais a Rita pela força que ela tem, pela disposição que ela tem que nunca acaba.

Ela diz que o ama demais também, mais do que a própria vida. O celular de Francisco toca.

É Raimundo, ele chama Francisco e os outros para uma reunião. Francisco estranha, mas aceita a reunião.

Raimundo desliga. O tempo passa, todos do bolão estão no apartamento de Lucas.

Andrea pede perdão, Margarida a acusa e Francisco a defende. Carlos também.

Severino diz que sabe tudo o que Andrea passou, mas que forjar a própria morte é muito suspeito. Carlos a defende, mas diz que agora todos podem ser suspeitos.

Todos acusam Andrea de ser a assassina do bolão. Severino diz que não se surpreende mais, e que o sofrimento endurece o coração da gente.

Margarida e Andrea brigam. Francisco diz que não tem nada a ver com tudo isso.

Margarida aproveita a chance para dizer que ela merece uma segunda chance. Andrea afirma sua inocência.

Rita é acusada por Nelise, Edmundo e Marcolino. Nelise diz que é impossível respeitar uma assassina, Rita diz que não vai embora e que não vai embora e que a Patrícia vai continuar na cadeia e ela vai continuar livre.

Patrícia e Regina se despedem. Regina será transferida da delegacia para o presídio.

As duas choram muito e Patrícia diz que é diferente de Regina, que não é como ela e que busca o caminho certo, a verdade, a justiça e quer ter caráter sempre não só quadno é conveniente. Eu quero um mundo melhor para o Miguel.

Regina diz que só foi isso que ela sempre quis para ela e sua irmã. Patrícia diz que o mundo não é perfeito e diz que as coisas tem que ser como são.

Regina diz que a ama muito e as duas choram muito. Patrícia diz que a ama muito também a pesar de tudo e diz que ela será para sempre a sua mãe.

As duas se abraçam muito forte e a carceireira pede para ir. O julgamento de Rita e Patrícia acontece.






Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!