Selvagens Criaturas

Essa mensagem já foi acessada por 4441 pessoas.

4.14 / 5 - 7
Comente

Quando os meus dedos percorrem os teus lábios, docemente
Quando os teus lábios comprimem os meus, selvagemente
Quando mergulho meus olhos no abismo do teu olhar
Quando me afrontas com malícia, a me arrebatar
Quando abro a tua camisa com sofreguidão
Quando ergues meu vestido, em erupção

Quando as marcas rubras de hoje, amanhã são roxas
Quando mortos de desejo, entrelaçamos as nossas coxas
Quando somos um, rolando pela cama atarracados
Quando nossos corpos estremecem de prazer, convulsionados
Quando a tua seiva, com a minha se mistura
Somos nesta hora macho e fêmea , selvagens criaturas,
Ou deuses, no cumprimento da lei mais pura !!!


  • Autor: Fátima Irene Pinto







Comentários (1) Postar um Comentário

Késsia Araújo comentou:

e mara vilhoiso quade as dedos de que voce gosta percorem seus labios gentiol mente com amor,afeto,etodos os pecados :a imveja,ira,priguisa,gula,orgulio,luxuria,mfx
nao nos atiga com a descordia e a desuniao faniliar (Gostol curtiu)