Tenho Sede

Essa mensagem já foi acessada por 5389 pessoas.

4.00 / 5 - 2
Comente

Tenho sede. Não do líquido que por sua falta leva o corpo à desidratação, mas daquela que inflama a carne, e no suor dos corpos, já fez Eva valer mais que o paraíso, no auge da concepção de Adão; que já fez o desejo do Faraó ser maior que a honra de Abraão, que já fez o grande Davi, pelo corpo de Bate-Seba, sujar sua honra e por em risco sua unção; que já fez até o mais sábio dos homens, Salomão, perder o equilíbrio, e se lhe fosse opcional, trocaria seu harém pelo corpo da rainha de Sabá, mesmo este harém lhe oferecendo mil mulheres, entre esposas e concubinas. Ah! Como deve ter ardido o ciúme de Abraão, o desejo de Salomão e a dor do rei grego Menelau, ao saber que as polpas de sua Helena foram ser deliciadas por outro paladar. E quanto a mim... um ser comum e pequeno em sabedoria? Ah! Treme o corpo, arde o peito, vai-se o chão, vai-se a razão... e fica o santo e maldito desejo a mendigar as porções das proas e das bordas proibidas.







Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!