Letra da Música: Anjo do Mal - W Ty Moleque Doido

Esse letra de W Ty Moleque Doido já foi acessado por 354 pessoas.

Comente

Veja bem no que me transformei anjo do mal
Criatura infernal demonio sem lei
Fiz do crime minha unica religião e pra sempre condenado a escuridão
Me lembro da minha quebrada com tristeza meu deus quanta pobreza havia naquele lugar
Quantas vezes eu vi minha mae chorar
Familia destruida pela bebida
Cresci, sobrevivi ate quando deu
Hoje estou aqui em meio a chegados que como eu morreram sozinhos ré

Não tem volta este caminho

E como diz o ditado malandro demais vira bicho fui encontrado no meio do lixo com a boca cheia de formiga dois ecos na cara corte profundo na barriga as coisas sempre acontecem assim
Ninguém vai chorar por mim anjo do mal é tudo que sou
Na escola do crime w ty foi professor
Na escola do crime w ty foi professor

Refrao= os seus crimes você vai pagar sem perdão no inferno a queimar sofrimento vai ser sempre assim anjo do mal nas trevas sem fim

E pela primeira vez me arrenpendi de tudo que fiz tarde demais pra voltar atrás eu estou morto aborto social o mal cortado pela raiz este final
Foi eu mesmo quem quiz sempre sendo individuo a lista salve-se quem puder na lei de luz e fé
Eu fui o maior pecador até o juizo final condenado a pagar como um espirito sofredor
Pesadelo o tormento somente o que ficou vamos sair do meio do fogo e visitar minha quebrada vejo minha mae sofredora rezando o terço estou pagando pelo meu erro
Obrigado á assistir o meu proprio enterro volto pra são sebastião vejo tudo igual morro azul são josé vila nove tal
E a cidade cresci de 1 á 9 são francisco residencial oeste
Sinto saudades mais não posso fazer nada agora é tarde
Estou pagando por erros que eu mesmo cometi se não paguei na papuda eu vou pagar aqui

Refrao= os seus crimes você vai pagar sem perdão no inferno a queimar sofrimento vai ser sempre assim anjo do mal nas trevas sem fim

Eu pensava que ser forte era engatilhar mirar no peito do laranja e fuzilar
Sem pena do inimigo se precisar trocar tiro nunca temer o perigo se aliar a bandido quem é
Que não tinha medo de olhar nos meus olhos a expreção maquiadelica do puro odio
Me transformei no demonio destrui os meus sonhos
O satanas sobre a terra das ruas era o dono se vacila-se eu derrubava seus bolsos revistava a um lado a mais da lista que afundou minha alma é foda
Pensar que poderia estar vivo deita no colo da minha mae brincar com os meu filhos mais quem mata um dia morre é a lei de deus
Sofrer eternamente pelos crime que cometeu condenado a viver da forma mais triste pegou a linha expressa ao inferno é o limite

Refrao= os seus crimes você vai pagar sem perdão no inferno a queimar sofrimento vai ser sempre assim anjo do mal nas trevas sem fim

Quer fazer uma correção nesta letra?







    Comentários (0) Postar um Comentário

    Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!