Topo

Copa do Mundo 2014 não irá melhorar a economia e infraestrutura do Brasil, aponta estudo

Comente

Desde o anúncio de que a Copa do Mundo 2014 seria no Brasil, muito burburinho pôde ser visto nas mais diversas regiões do País e também nas redes e mídias sociais. Com o passar do tempo, o assunto passou a dividir a opinião pública.

Uma parte da população passou a alegar que o País não poderia sediar uma copa do mundo principalmente devido à falta de infraestrutura, enquanto outra parte alegava que o fato de sediar a Copa não só melhoraria a infraestrutura, como também aqueceria a economia do País, essa última tese, inclusive, foi a adotada também pelos governos a fim de defender a realização do evento.

Nos dias atuais, com tudo encaminhado e já às vésperas da realização do evento, a discussão e controvérsias em relação ao assunto estão ainda longe de terminar, principalmente porque, a “ala do contra”, ganhou recentemente um respaldo maior para defender seus argumentos.

Estudos internacionais recentes, deram conta de que, de fato, a realização de uma Copa do Mundo no País não garante crescimento efetivo no que diz respeito à infraestrutura e economia, na sequência você confere os demais detalhes sobre as últimas informações a esse respeito.

Copa do Mundo 2014 não irá melhor a economia e infraestrutura do Brasil, aponta estudo

copa-2014-nao-ira-melhorar-economia-brasil

Para chegar a esse tipo de conclusão, os estudos teriam sido realizados tendo como base os Países que sediaram as últimas quatro Copas do Mundo, sendo eles França, Alemanha, Coréia do Sul e Japão, e África do Sul.

Munido da informação que dava conta de que parte das 20 maiores economias do mundo entre os anos de 1972 e 2002 havia sido sede de pelo menos uma Copa do Mundo ou Olimpíada no período, um professor e também coordenador de economia do esporte de uma importante Universidade norte-americana, decidiu realizar uma investigação a fim de apurar se o evento esportivo oferecia reflexo positivo sobre o crescimento do PIB e da economia como um todo.

O estudo resultou na observação de que, no País seguinte à realização da Copa do Mundo, ao invés de crescimento, houve um impacto negativo de 0,09 no PIB, enquanto que nos anos anteriores e no ano de realização do evento, as melhorias foram insignificantes do ponto de vista dos indicadores econômicos.

Embora esse tipo de resultado soe como surpreendente para muitos, o estudioso esclarece que, apesar de o mercado esportivo ser muito importante para um País, ele não é nem de longe o maior se comparado a outros que ajudam a alavancar a economia, além disso, por mais que esse tipo de evento acabe movimentando de maneira interessante o setor do turismo, os gastos exorbitantes para a realização do mesmo acabam tornando inviável os resultados efetivos.

Diante desse panorama, em tese, quem acaba se beneficiando da realização de uma Copa do Mundo é a Fifa e as empresas diretamente ligadas a seus direitos de imagem e laços comerciais, como, por exemplo, emissoras de televisão e patrocinadores do evento.

Leia também:

Os pontos positivos da realização da Copa do Mundo

Em meio a todo esse panorama, sabidamente é difícil observar algo de bom em se realizar uma Copa do Mundo no País, entretanto, se avaliar com cautela, é possível chegar a alguns pontos positivos na realização desse tipo de evento.

Estudiosos de uma importante Escola de Negócios e Ciências Sociais de uma conceituada Universidade Dinamarquesa, deram algumas declarações que levam a entender que a realização de uma Copa do Mundo no País, produz benefícios no sentido de reduzir o índice de desemprego, visto que aumenta a demanda por mão de obra enquanto se trabalha na construção da infraestrutura para a realização do evento. Além disso, a realização do evento contribui também para uma melhoria na imagem do País internacionalmente, o que, a longo prazo, pode se traduzir em benefícios para o País.

Apesar das declarações de cunho positivo proferidas pelos estudiosos, eles também deram a entender que o dinheiro de uma Copa do Mundo pode sim, ser investido em projetos que produzem melhora mais significativa ao País.

Ao avaliar tudo o que foi dito, não é difícil opinar que de fato existem benefícios na realização de um evento da grandiosidade de uma Copa do Mundo, entretanto, o curto espaço de tempo e o alto custo desses benefícios pode acabar não sendo o melhor caminho para um País que precisa acelerar o crescimento nas mais diversas vertentes.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: