A Ausência

Essa mensagem já foi acessada por 662 pessoas.

Comente

Há em mim uma vaga fome a que talvez chame ausência.

Não falo de solidão solidão seria sentir-me vazio, e eu sinto-me transbordante de carinho,
de sorrisos, de afectos interesso-me por tanto!

Não sei onde ir nem com quem falar.

Tenho tanto e nada a dizer!
Falta -me quem escute,
uma voz que salte do silêncio
e diga também vejo e penso.

Amigos estão longe na busca constante do que os atormente.

Vejo cada um na sua vida mergulhado noutro mundo que não é nosso.

Estranho como se eu estivesse boiando ao largo de tudo à deriva de quanto rola-se na luta perdida guerra aberta desvairada terra!









Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!