Sol de Dezembro

Essa mensagem já foi acessada por 702 pessoas.

Comente

Apareceu de repente,
Junto com o vento que trás o perfume da primavera,
Em tardes ensolaradas e por mim inesquecíveis
Dessas férias talvez inúteis
Onde se podia ver de longe o horizonte
No fim de um dia, de mais um maravilhoso dia.
Infelizmente foram poucas tardes que tiveram um assim marcante pôr do sol,
E mesmo que os dias têm vindo e indo,
Essas ainda serão lembradas no último pensamento do dia,
Assim como no clarão de um novo,
No gosto amargo de cada lágrima remoendo o concreto onde nós nos sentávamos,
E Em cada página da carta que você escreveu-me com únicas palavras
Porque por mais que eu siga em frente
Te encontro rindo no brilho de nossos faróis...
Você importa-se se eu não souber o que dizer?
É que ainda guardo a esperança de escrever-lhe de volta nesse outono
Com uma oculta mensagem
Das tardes onde eu disse, mas você jurou amar-me mais
E que começaram com um olhar, transformaram-se em beijos ao sol
E acabaram com a chuva que dessa vez veio tão cedo em fevereiro.


  • Autor: Samara Bárbara Marafon









Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!