Letra da Música: Apanhando Papel - Francisco Alves

Esse letra de Francisco Alves já foi acessado por 248 pessoas.

Comente

Veja também o vídeo da música tocada.


Nem queira saber
Como a vida do homem é cruel
Se ele é fraco de idéia
Acaba apanhando papel

Mas eu tenho fé no meu orixá
Que não há de deixar
A esse ponto chegar

Nem queira saber, nem queira saber
Como a vida do homem é cruel
Se ele é fraco de idéia
Acaba apanhando papel

Mas eu tenho fé no meu orixá
Que não há de deixar
A esse ponto chegar

Feliz de quem não se passa pra carinho
Não tem o dissabor
De andar pela rua falando sozinho

Meu santo é forte é do bom
E com ele é assim
Não dar a ousadia
De terem lazer
Ou zombarem de mim

Nem queira saber, nem queira saber
Como a vida do homem é cruel
Se ele é fraco de idéia
Acaba apanhando papel

Por isso é que fiz a Deus uma oração
Pra não ter por mulher
Aquilo que se diz amor ou paixão

Desejo gostar
E quero elas todas louvar
Sem meu sacrifício
Pra meu benefício
Uma vida gozar

Nem queira saber, nem queira saber
Como a vida do homem é cruel
Se ele é fraco de idéia
Acaba apanhando papel


Quer fazer uma correção nesta letra?







    Comentários (0) Postar um Comentário

    Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!