Topo

Smartphones e tablets prejudicam o sono das crianças

Comente

Crianças que passam o tempo jogando em smartphones e tablets parecem ter um sono ligeiramente menor do que aqueles que não utilizam os gadgets, dizem pesquisadores. Estudos sugerem que a cada hora gasta usando um dispositivo destes, a cada dia, foi associado a 15 minutos a menos de sono. No entanto, aqueles que jogam com touchscreens desenvolvem suas habilidades motoras finas mais rapidamente.

Smartphones e tablets prejudicam o sono das crianças

Os pais devem perder o sono por causa disso?

Houve uma explosão de aparelhos touchscreen nos lares, mas a compreensão do seu impacto no desenvolvimento da primeira infância tem faltado. O estudo de Birkbeck, da Universidade de Londres, questionou 715 pais de crianças menores de três anos de idade. Ele perguntou quantas vezes seu filho brincava com um smartphone ou tablet e sobre os padrões de sono da criança. Ele mostrou que 75% das crianças usavam uma tela sensível ao toque em uma base diária, com 51% das pessoas entre seis e 11 meses usando um e 92% entre 25 e 36 meses também.

Mas as crianças que jogavam com tela sensível ao toque dormiam menos à noite e mais durante o dia. No geral, eles tinham cerca de 15 minutos a menos de sono para cada hora de uso touchscreen.

Veja também:

Um dos pesquisadores disse que não é uma quantia enorme quando você está dormindo 10-12 horas por dia no total, mas cada minuto importa em desenvolvimento jovem por causa dos benefícios do sono.

O estudo não é definitivo, mas o Dr. Smith diz que "parece indicar que as telas sensíveis ao toque têm alguma associação com possíveis problemas de sono". No entanto, sua pesquisa também mostrou que crianças que utilizam ativamente touchscreens, aceleram o seu desenvolvimento de habilidades motoras.

Então, as crianças podem usar estes dispositivos para brincar?

Uso de smartphones e tablets podem prejudicar sono das crianças

Dr. Smith diz: "É muito complicado agora, a ciência é muito imatura sobre esse assunto ainda, estamos realmente atrasados ​​com a tecnologia e é muito cedo para fazer proclamações claras".

Além do sono, nos últimos anos foi detectado um aumento de casos de astigmatismo, miopia, cansaço visual, e outros problemas da visão em idades muito precoces causados em certa medida pela excessiva exposição das crianças à iluminação dos aparelhos eletrônicos. 

Ele diz que a melhor aposta é seguir regras semelhantes para a quantidade de tempo gasto na frente da TV. Isso significa colocar um limite no tempo total gasto em dispositivos, garantindo que as crianças ainda façam coisas físicas, assegurando que o conteúdo é adequado à idade e evitando as telas na hora antes de deitar. "Até que saibamos mais sobre como as telas sensíveis afetam o sono, elas não devem ser banidas completamente", acrescentou.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: