Topo

Confira mitos e verdades sobre a cólica em bebês

Comente

São tantas as informações disponíveis sobre os cuidados com a gravidez e com os bebês atualmente que as mães de primeira viagem, ou mesmo as mães mais experientes tem um dia repleto de surpresas e de descobertas, algumas delas oferecem alegrias outras geram sérias angústias nos pais.

Para quem tem filhos, é comum em um final de tarde ou começo de noite a criança que apresenta inquietação nas pernas, inchaço abdominal e o choro constante, este que poderá estar estendido por muitas horas. Estes são os primeiros sinais de um problema que acaba despertando muita insegurança nos pais, que são as temidas cólicas.

Confira mitos e verdades sobre a cólica em bebês

Comece não se desesperando

É importante ficar claro que para superar a fase de cólicas, é fundamental compreender o que ocorre com seu bebê, e que as dores irão passar. As crianças pequenas sentem esse incômodo pois o sistema gastrointestinal está em processo de formação, e também é neste período que ocorre a adaptação dos seus primeiros meses de vida. A digestão fica desconfortável, e as consequências deste processo são cólicas, gases, e outros tipos de dores abdominais.

Todos os bebês possuem cólicas?

Veja também:

Sim, isto é verdade, em contrapartida, o desenvolvimento de cada uma das pessoas é um pouco diferente, e por isso alguns bebês poderão apresentar quadros de cólicas mais graves, e outros podem ocorrer de forma mais leve. Diversos fatores externos também precisam ser considerados, e por este motivo é fundamental que a mãe mantenha a calma e não se sinta culpada pelo que está acontecendo, as cólicas são um processo natural e a agitação materna poderá ser passada para a criança.

O choro do bebê está relacionado sempre as cólicas?

Esta situação é um grande mito, como nos primeiros meses de vida, o bebê ainda é bastante sensível, e a primeira resposta para qualquer tipo de dor no corpo é o choro. O choro é um sinalizador importante para as cólicas, mas conta com algumas características importantes, como por exemplo começar entre o final de tarde e o começo da noite, ser mais estridente e durar em torno de três horas e ocorrer pelo menos três vezes na semana. Quando o bebê porém está com fome, a fralda molhada, dores de dentição ou sono, possuem características diversificadas no seu choro.

A alimentação da mãe poderá interferir no surgimento das cólicas do bebê?

Sim, o leite materno é um alimento bastante completo para a saúde das crianças, ele é uma grande fonte de vitaminas e minerais, proteínas, gorduras e células de proteção. Por este motivo, a Organização Mundial da Saúde, a OMS, recomenda que seja o único alimento oferecido para o bebê até o sexto mês de vida.

É importante que a mamãe fique atenta, já que os alimentos que ela consome poderão influenciar de forma direta na qualidade do leite, a orientação dos médicos é que a mulher possa optar por alimentos mais saudáveis e procure diminuir o consumo de leite e seus derivados, como ovos, cafeína, cebolas, repolho, feijão, entre outros alimentos que são difíceis de serem digeridos.



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: