Topo

Cientistas descobrem como fazer bactéria desenhar

Comente

Graças a recentes pesquisas sobre a importância das bactérias para nosso corpo, elas já não são mais vistas somente como perigo ao nosso corpo. Elas são seres coloridos e incompreendidos que também tem vida fora dos microscópios. Em outras palavras, elas são verdadeiras artistas.

Ou pelo menos se tornaram. Uma equipe de cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts estão estudando a bactéria E. coli para saber se ela responde à luz vermelha, azul e verde. Isso significa que elas podem fazer imagens em cores apenas através de luz brilhante incidida sobre as bactérias.

Por que as bastécias estão fazendo desenhos?

Cientistas descobrem como fazer bactéria desenhar

Essas fotografias realmente demonstram alguma biologia sintética incrível em ação. Os pesquisadores criaram e personalizaram um sistema de 18 genes, dividido em quatro partes: um gene sensível à luz para determinar a cor que a bactéria deve fazer, um "circuito" para processar os sinais e um "alocador de recursos" que liga os circuitos à "Atuador" que realmente produz o pigmento. Os pesquisadores criaram cada uma dessas peças por conta própria e as combinaram, de acordo com a pesquisa publicada hoje na Nature Chemical Biology.

Veja também:

As bactérias E. coli habitam o intestino dos seres vivos de sangue quente e são, a priori, inofensivas, sendo parte integrante da flora intestinal. Alguns tipos delas, porém, podem causar intoxicações alimentares intensas nos seres humanos. São os exemplares inofensivos que nos protegem contra as patogênicas e produzem vitamina K, conhecida como vitamina anti-hemorrágica.

Os pesquisadores simplesmente construíram um computador dentro de cada bactéria que aceita luz como entrada e produz uma cor. E estão ensinando-as a construir desenhos.

Bactéria adestrada desenha Super Mario

Este trabalho começou em 2005, quando a equipe de Christopher Voigt no MIT descobriu como obter bactérias para responder a cores únicas de luz para fazer fotografias em preto e branco. Mas além de parecer legal, há um uso prático aqui. "Os engenheiros são muito bons em projetar fótons de maneira definida", disse o autor do estudo Felix Moser a Gizmodo. "Isso nos dá uma ferramenta poderosa para controlar a expressão gênica nas bactérias de forma muito precisa, mas no espaço e no tempo".

Resumindo: as bactérias geneticamente modificadas funcionam como se fossem um pequeno computador que recebe uma informação de entrada (a luz), processa os dados e entrega uma informação de saída (a pigmentação). Posicionando cada uma delas corretamente e as estimulando com luz, o resultado são minúsculas obras de arte.

O ponto real da pesquisa é mostrar com que rapidez a biologia sintética está avançando.

E através dessa pesquisa, os cientista ensinaram as bactérias a fazer desenhos como o do famosos encanador Super Mario.




Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: