Como incentivar crianças a comer frutas e verduras

Comente

Fazer com que seus filhos comam frutas e verduras é algo muito complicado. E a seguir daremos algumas dicas para se estimular os seus filhos a comerem de tudo.

As questões de alimentação sempre foram recomendadas pelos pais aos filhos. Sendo ela a principal fonte de vitaminas, além de proteínas e saúde para a vida humana, devendo ser realizada de forma correta desde a sua infância. Apesar disso nem todas as crianças e também adolescentes possuem o costume de consumir alguns tipos de alimentos como frutas, verduras e legumes, que são os principais responsáveis de se ter um bom crescimento e desenvolvimento.

Como podemos perceber os benefícios de se manter um ritmo diário de consumo de frutas e legumes oferecem uma grande expectativa de vida. Por este motivo este assunto provoca diversas discussões em família já que a maior parte das crianças e adolescentes não atentam para isto. Apesar disso é muito importante saber lidar com este tipo de situação e estimular o consumo das crianças.

A consciência da boa alimentação atualmente é muito maior. As pessoas costumam saber que ter hábitos de consumir alguns alimentos traz muito mais disposição para o corpo e ainda evitam muitas doenças. É necessário que ocorra o desenvolvimento de uma prática maior do consumo de alimentos saudáveis e também balanceados assim como também é importante que os filhos possam desenvolver o prazer por alimentos deste gênero. Os pais ainda deverão sempre incentivar os filhos a comerem frutas e verduras.

A grande tendência é que os filhos sigam o exemplo que é dado pelos pais. Se os pais consumirem mais frutas e legumes em suas alimentações diárias, com certeza os filhos também terão maior interesse no que eles estiverem comendo. Atenção aos pais ou babás, ou mesmo empregadas domésticas. É necessário se começar a por alimentos mais saudáveis nas refeições das crianças. O que é ideal é que a partir do momento em que elas comecem a ingerir comidas que sejam mais sólidas, como frutas, legumes e verduras fazendo parte do cardápio semanal das crianças.

Algo também fundamental é se fazer sucos de frutas para os filhos, que muitas vezes podem não gostar da fruta em si, porém de repente, gostem de um bom suco da fruta. Através deste processo de adaptação, as carnes vermelhas deverão ser um pouco evitadas para que a criança não possa sentir diferenças de paladar. É também algo fundamental manter uma boa alimentação equilibrada dos filhos. Não apenas os adultos deverão ter este tipo de cuidado, as crianças também necessitam. Por este motivo quanto mais cedo eles tiverem uma educação alimentar correta e saudável, melhor será o seu desenvolvimento em todas as suas fases de crescimento.

Procure investir em alimentações saudáveis para seus filhos. Procure também mostrar para a sua criança que o crescimento dela irá depender de uma alimentação adequada. Por este motivo as frutas, verduras e legumes deverão ser consumidas em um cardápio diário.

A repulsa de verduras e legumes, bem como frutas é bastante comum. Se os pais mostrarem prazer ao ingerir verduras, saladas e também frutas, seus filhos deverão tentar os imitar. SE são feitos porém comentários sobre estes alimentos dizendo que são amargos, desprazeirosos, a criança irá captar isto rapidamente.

Este prazer deverá acompanhar todas as refeições, é muito importante se deixar as preocupações com modos para mais tarde e incentivar todo o prazer na refeição. Vale deixar comer com a mão, enfiar o dedo no molho para experimentar, aguçar todos os sentidos e nomear alimentos como salgados, doces, azedos, amargos, etc. Procure preparar comidas que as crianças possam pegar com as mãos, nos primeiros anos, isto estimula as atividades motoras finas das crianças. Como pegar ervilhas com os dedos, na posição de pinça, ou contar quantas ervilhas comeu. Contar histórias e tradições de várias culturas e suas várias formas de comer também vale a pena. Os orientais por exemplo, que comem com palitinhos, os árabes que consideram que arrotar é um sinal que mostra que as pessoas gostaram da comida, e assim por diante.

É muito importante que estas refeições sejam momentos descontraídos, agradáveis e também prazerosas. Algumas famílias optam por filosofias alimentares bastante rígidas e baseadas em princípios saudáveis, religiosos, ou naturais, onde na maioria das vezes, entram em conflitos com a experiência das crianças que encontram os amiguinhos que normalmente comem outras coisas.

Normalmente as crianças questionam aquilo que acontece em casa, e isto não deve se tornar algo pesado. Bem pelo contrário, é muito importante se ressaltar toda a diversidade, que cada uma das famílias deverá escolher uma filosofia diferenciada. Uma boa sugestão é explicar com exemplos, figuras as escolhas realizadas com relação aos alimentos, ajudando que as crianças possam compreender muito melhor por que os seus pais fazem do jeito deles.

A partir do momento que a criança vai crescendo, isso se torna algo mais autônomo, e ela questiona para se sentir um pouco mais importante, tentando fazer o oposto daquilo que é pedido pelos pais, adotando uma postura do contra. Nestes casos é muito importante se tentar deslocar toda esta luta de forças para outra arena que não deverá ser a da alimentação.

É bastante comum que os filhos não queiram comer o que seus pais impõem, e nestes momentos os pais precisam ser tolerantes e também compreensivos, interpretando que talvez esta discordância tenha muito mais haver com uma necessidade de se fugir do controle dos pais do que mesmo tentar se apropriar de vontades e também desejos.

O que é ideal é deixar que os filhos descubram por si só qual dieta deverão seguir. É recomendável ainda não se perder a calma, tentar mostrar para as crianças todas as vantagens de uma ou outra dieta. A imposição de um regime alimentar poderá causar a ocultação de muitos segredos dos seus pais pelas crianças, e o diálogo aberto e espontâneo poderá desaparecer, se continuar a tensão entre os pais e filhos com relação a comida, talvez este diálogo possa se interromper por muito mais tempo ou para sempre.


Notícias relacionadas



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!