Simulador será obrigatório nas autoescolas

Comente

Até o dia 30 de junho de 2013 é o prazo que as auto escolas deverão se adequar ao novo programa que conta com Simulador de direção, se tornando obrigatório, onde o protótipo deste simulador foi exposto através do Salão do Automóvel de São Paulo.

De acordo com as informações divulgadas o simulador deverá ser obrigatório apenas para habilitação em categoria “B”. E o CONATRAN – Conselho Nacional de Trânsito, decidiu na última quarta feira dia 31 de outubro de 2012 que será obrigatória a utilização do Simulador de direção veicular em todos os Centros de Formação de Condutores, as Autoescolas do país, e para esta habilitação em categoria “B” que devem contar com os automóveis leves e veículos comerciais.

A regra irá se aplicar da seguinte forma, serão cinco aulas de 30 minutos que deverão contar com um conteúdo didático, como por exemplo conceitos básicos de condução, marchas, aprendizado de circulação em avenidas, curvas, estradas, conceitos de vias de tráfego, regras de segurança, congestionamento e em situações climáticas de risco. Os futuros condutores poderão apenas utilizar os simuladores após a realização de toda a carga horária relativa as aulas de cunho teórico e técnico bem como antes da realização do exame teórico.

No salão do automóvel a Presidente Dilma Rousseff testou o simulador e aprovou, achando inclusive muito divertido, e agradecendo a iniciativa que é tão necessária nas grandes cidades. Estas aulas deverão ser ministradas pelo tutor e instrutor de trânsito bem como o diretor de ensino, ou o diretor geral do Centro de Formação de Condutores (CFC) este que por sua vez deverá acompanhar assim como supervisionar de perto cada um dos candidatos. Este equipamento poderá ter a sua utilização compartilhada inclusive por mais de uma autoescola.

Conforme o comunicado da instituição Denatran ( Departamento Nacional de Trânsito), as autoescolas terão um prazo para fazer estas alterações até o dia 30 de junho de 2013 devendo se adequar as normas que estiverem estipuladas para a utilização do equipamento. O objetivo principal deste processo é se utilizar a tecnologia para qualificar a formação de novos condutores assim como ter uma maior segurança durante os momentos de direção no trânsito.

Ainda de acordo com um contrato estabelecido pelo Contran, esta simulação deverá na prática oferecer a direção veicular além de ser ministrada em equipamentos que sejam homologados pelo Denatran, sob a fiscalização dos órgãos executivos estaduais de instituições de trânsito assim como também do Distrito Federal.

Este protótipo de simulador está localizado no estande do Ministério das Cidades, assim como também no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo para que conscientizasse a todos os motoristas sobre as reais necessidades de se cumprir as regras do trânsio. Este estande foi uma das ações realizadas através da Campanha Permanente para Redução de Acidentes no Trânsito, realizados através do Governo Federal para se reduzir pela metade o número de mortes no trânsito até o ano de 2020.

Este simulador irá se tornar mais um dos instrumentos que deverão qualificar os treinamentos dos novos motoristas, para se evitar principalmente acidentes que possam acontecer nas ruas, e a grande idéia é que o motorista se sinta mais seguro na hora de dirigir o carro nas aulas práticas realizadas no final do curso de auto escola.

Para que fosse implementado este processo de simulador nas autoescolas, foi necessária algumas alterações na Resolução do Contran nº 168/2004, o que desta vez institui diversas normas e também procedimentos para que fosse realizada a formação de condutores assim como veículos de motores elétricos, através da Resolução do Contran nº 358/2010. Esta que deverá tratar de alguns procedimentos de credenciamento de instituição ou mesmo de entidades públicas ou privadas que possam ser voltadas ao aprendizado tanto de candidatos como também de condutores.

A iniciativa foi aproveitada após ser realizada a análise do estudo da Universidade Federal de Santa Catarina, a UFSC, que apontou recentemente que o simulador deverá aumentar consideravelmente a confiança do condutor, de acordo com a Portaria 808/2012. Além disso essa instalação deverá de acordo com a portaria ter alguns requisitos mínimos para que o equipamento possa vir a ser homologado, como por exemplo 15 metros quadrados por máquina, a sala deverá ter isolamento acústico além de estar equipadas com diversos meios de apoio ao instrutor como por exemplo mesa, cadeira e monitor para a supervisão.

Outra informação divulgada foi bastante interessante, de acordo ainda com o Denatran a própria autoescola terá condições de adquirir um carro popular como instrumento de formatação e estes custos do simulador significam um preço de veículo popular, sem alterar de forma alguma ou justificar o aumento considerável nas prestações do aluno por conta deste simulador. O ministro citou ainda que a grande demanda de autoescolas pelo novo equipamento deverá induzir a uma diminuição considerável do preço do simulador, este que aos poucos deverá fazer parte de todas as escolas de automotores até junho.

Na região de Alagoas por exemplo, onde existem autoescolas que não possuem caixa para nenhuma aventura de investimento, esta solução deverá vir de uma boa relação do Detran local com os donos das autoescolas e da interpretação da resolução divulgada pelo Contran.

A resolução cita que a partir de 2013 as autoescolas deverão ser obrigadas a utilizar o simulador e não que deverão apenas ter o equipamento. Assim como a sua utilização podendo ser coletiva a utilização do mesmo simulador poderá passar por diversas autoescolas.

O simulador deverá ser utilizado em cinco aulas após o aluno ter realizado o curso teórico e também antes de iniciar as aulas de direção nas ruas. A idéia é se dar ao candidato a motorista uma segurança muito maior na hora de dirigir, uma prática virtual terá essa interessante finalidade de encarar o trânsito de verdade nas aulas práticas. No teste realizado pela presidenta ela ficou feliz com os resultados do simulador pois cometeu poucos erros no teste que fez considerando positiva a iniciativa que evita possíveis e futuros acidentes de trânsito, conscientizando a população de realizar uma direção segura tornando mais fácil o transito nas grandes cidades.


Notícias relacionadas



Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!