Topo

5 coisas bizarras e curiosas a respeito da morte

Comente

Mesmo com tantos avanços tecnológicos e científicos, a morte ainda é um verdadeiro mistério, algo que muitos temem e outros procuram. Falando cientificamente, quando nosso organismo para de realizar suas atividades biológicas, é o momento em que os profissionais da saúde declaram oficialmente a morte.

E os processos que ocorrem após a constatação da morte geralmente são os que levam à decomposição do sistema corporal.

Até o momento não existe nenhuma evidência científica de que a consciência continue após a morte, mesmo assim existem muitas crenças em diversas culturas e religiões que acreditam fielmente que exista a vida após a morte.

Em muitos casos, a crença é a de que o que vivemos na terra é apenas uma fase, de modo que o melhor – ou pior – ainda está por vir, dependendo, claro, das ações praticadas na terra. Se existe mesmo vida após a morte não sabemos, porém sabemos que alguns fatos bizarros podem sim acontecer após a morte. A seguir alguns exemplos. Veja!

Fatos bizarros sobre a morte

Ejaculação pós morte

Pode parecer bizarro o fato de que um homem possa ter ejaculação mesmo depois de morto, mas sim, essa bizarrice é possível. Isso pode acontecer em alguns casos onde as membranas de células penianas do morto se aderem ao cálcio que pode ativar certos tipos de células musculares por meio dos chamados íons de cálcio.

Essa ação involuntária do copo pode gerar uma contração nos músculos penianos, que levam a uma ereção e a ejaculação no corpo mesmo estando morto.

Canhotos morrem mais cedo

Infelizmente anualmente cerca de 2500 canhotos perdem a vida por usar produtos produzidos para pessoas destras. Mas não é apenas com esse tipo de acidente que os canhotos podem perder a vida, a natureza também contribui para esse fim.

De acordo com uma pesquisa feita pelo England Journal of Medicine no sul da Califórnia, pessoas canhotas vivem em média, 66 anos enquanto os destros vivem 75 anos.

Leia também:

Mortos pela receita médica

Você já tentou ler uma receita médica? É praticamente impossível entender aqueles nomes complicados dos medicamentos com letras que mais parecem rabiscos de criança no pré-escolar. Exatamente por causa dessa caligrafia ruim, estima-se que cerca de 7000 pessoas morram anualmente em decorrência disso.

O Instituto Nacional Acadêmico de Ciências e Medicina acredita que as abreviaturas confusas e dosagem escritas nas prescrições de forma incorreta podem comprometer a saúde dos pacientes.

A fim de evitar esse tipo de problema, muitos hospitais adotaram a prescrição eletrônica, dessa forma o médico só tem que carimbar e assinar, tonando a receita e dosagem legível tanto para o paciente quanto para o farmacêutico.

Baratas sem cabeça

Existe a teoria de que se um mundo acabasse com bombas nucleares, sobrariam apenas as baratas na Terra, pois elas são imunes à radioatividade. O que muita gente não sabe é que além dessa imunidade, as baratas podem viver por até nove dias sem sua cabeça.

Isso porque as baratas não precisam de sua cabeça para respirar. Elas respiram através de pequenos buracos em cada um dos seus segmentos corporais. Sem a cabeça elas podem respirar, porém, acabam morrendo de sede ou fome.

É possível morrer de rir

Parece exagero, mas sim, é possível que alguém morra de tanto rir. Um dos exemplos mais famosos de morte por risos é do filósofo estóico grego Chrysippus, que certa vez viu o seu jumento comer figos.

Para aumentar ainda mais sua diversão, ele pediu a seu escravo para dar um pouco de vinho para o burro que obviamente ficou bêbado. Ao ver a cena hilária de seu jumento bêbado, ele riu tanto que acabou sofrendo uma parada cardíaca e morreu.


Comentários (0) Postar um Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!


Oi, Bem-vindo!

Acesse agora, navegue e crie sua listas de favoritos.

Entrar com facebook Criar uma conta gratuita 
Já tem uma conta? Acesse agora: